Costão do Santinho foca em ferramentas online

27 abr

Por Larissa D`Almeida

Nesta sexta-feira, 27/04, último dia da 26° Encatho, o diretor comercial do Costão do Santinho Resort, Rubens Régis, foi o apresentador da palestra “Comercialização: Como o Costão do Santinho Resort utiliza a Web”. No painel, Régis mostrou um panorama das mudanças no mercado provocadas pelas novas ferramentas de vendas online.

Cincinato Lui Cordeiro, diretor superintendente da JI; Rubens Régis, diretor comercial do Costão do Santinho Resort e Maria Helena Petry, dir. adm. da ABIH-SC e proprietária da Pousada dos Chás

De acordo com Rubens, nos últimos três anos, o modo como o usuário decide e organiza sua viagem mudou completamente. “Quem não enxergou a transformação do mercado vai quebrar”, decretou. Segundo o palestrante, no Brasil, as operadoras ainda centralizam o mercado, tornando reféns muitos hoteleiros, porque mantem parcerias com as companhias aéreas, mas o panorama está mudando rápido.

Para o Costão, a grande arma de vendas é a publicidade paga (SEM), no Google. “Este ano, vamos gastar 25% da renda do resort em publicidade na internet e, é possível que, para os próximos anos, esse investimento seja de 50%”, afirmou. Até 2006, o site do grupo era somente informativo, evoluiu em 2009, tornando-se mais dinâmico até chegar ao novo site que está sendo reformulado este ano, mais interativo e com possibilidade de compra direta.

OTA`s devem impactar o mercado brasileiro

Sobre as OTA`s (Online Travel Agencies), o palestrante comentou o crescimento exponencial nos EUA, e acredita que cause no mercado brasileiro o mesmo impacto que o sofrido pelo norte-americano. “As OTA`s quebraram muitas operadoras americanas, negociando preço direto com os hotéis e conseguindo grandes descontos, de até 40%. Elas vão chegar com força no Brasil e, quando unirem aéreo e terrestre, liquidarão o mercado”, prevê. Nos EUA, a solução encontrada pelo hoteleiros para recuperar o preço das diárias foi a criação do Room Key, uma OTA que reúne diversas bandeiras de hotéis.

Rubens acredita que essa é uma boa estratégia para proteger o hoteleiro e sugere a criação de uma OTA de hotéis no Brasil. De acordo com o empresário, o Costão vem operando o pagamento de uma comissão em torno de 15% para os grupos de compras coletivas. “Somos alvo das OTA`s porque garatimos alto lucro em poucas vendas”, analisou. “Precisamos acompanhar as mudanças. A internet é uma grande ferramenta e acredito que, em pouco tempo, estaremos realizando grandes negócios pelo Facebook”, finalizou.

Matéria publicada no site: http://mercadoeeventos.com.br/site/noticias/view/83993

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: