Arquivo | maio, 2012

CTur debate “Guia de Turismo – O agente do turismo receptivo”

30 maio

Irma Karla Barbosa, da Fenagtur, Vivianne Martins, presidente da ABGEV e Leonardo Fonseca, da assessoria de Turismo e Hospitalidade da CNC

Nesta quarta-feira (30), na sede da CNC (Conselho Nacional do Comércio), o CTur (Conselho de Turismo), dando continuidade ao ciclo de debates sobre o macrotema “Turismo Receptivo e Capacitação Profissional”, realizou palestra na sede da entidade, no Rio de Janeiro, com o tema “Guia de Turismo – O agente do turismo receptivo”, ministrada por Irma Karla Barbosa, presidente da Fenagtur (Federação Nacional dos Guias de Turismo).

Durante a palestra, Irma pontuou a ausência de representantes do Ministério do Turismo na reunião da CTur e criticou a falta de apoio financeiro e institucional do MTur aos congresso de guias realizados no Brasil.

Além disso, a presidente da Fenagtur definiu o perfil do guia de turismo que, entre diversos aspectos, deve ter conhecimento cultural, dinamismo e iniciativa, e destacou a importância da formação do profissional em um curso técnico e seu cadastramento no MTur para exercer a função legalmente. Irma também comentou sobre os esforços para criar cursos de aperfeiçoamento de guias de turismo já formados. Esse tipo de curso ainda não existe no país. A presidente cogita a possibilidade de firmar parcerias com o Sebrae para a realização dos cursos de capacitação.

“O Ministério do Turismo deve apoiar mais os guias”, defendeu Irma, durante palestra na CNC

Para Irma, é fundamental que o guia ou agência responsável por um grupo de turistas contrate um guia regional em cada local visitado, valorizando o profissional e garantindo uma viagem segura para o visitante, além de manter a credibilidade da agência ou operadora.

Mercado de trabalho

Sobre o mercado de trabalho, a presidente é otimista em relação às diversas vagas que se abrirão para a Copa de 2014 e Olimpíadas, mas ressaltou que, para trabalhar como guia nesse período, é necessário ser cadastrado no MTur, caso contrário, os estudantes ainda não formados podem ser monitores em pontos túristicos fixos. Segundo Irma, o Rio de Janeiro e São Paulo são os estados com maior número de guias internacionais, e a região sudeste e sul são as que permitem aos profissionais trabalharem exclusivamente nesta função, sem precisar de um segundo emprego. “Nessas regiões o profissional freelancer pode ganhar até R$ 5 mil. Já os de agência tem tarifas tabeladas”, explicou.

Outro dado citado é a faixa etária dos guias que, na sua maioria, são da terceira idade. Irma ainda comentou que o inglês e o espanhol são os idiomas mais requisitados, mas, com a Copa, o mandarim e alemão já começam a ser cobrados. Além disso, a presidente apontou uma tendência: “O turismo religioso e esotérico tem crescido muito no Brasil, além do ecoturismo que continua em ascensão”.

Mais informações sobre a Fenagtur:
www.fenagtur.org.br

Matéria publicada no site: http://mercadoeeventos.com.br/site/noticias/view/84982

Anúncios

Expotur 2012 foca no mercado regional

25 maio

Influência italiana e alemã no interior do estado

A Expotur-ES 2012, feira de turismo realizada em Vitória-ES, na Praça do Papa, entre os dias 25 e 27 de maio, reuniu expositores de todos as regiões do estado, além de agentes e operadores. A expectativa dos organizadores é receber cerca de 30 mil visitantes até o final do evento que, nesta edição, aumentou em 1 mil m² a área de exposição. Estiveram presentes o governandor do Estado, Renato Casagrande; o prefeito de Vitória, João Coser; a presidente da Abav-ES, Elvira Altoé; o secretário de turismo, Alexandre Passos, além de agências de viagens e operdoras.

O evento espera movimentar cerca de R$ 13 milhões em negócios nos próximos 12 meses. Além disso, a feira visa mostrar ao capixaba o que seu estado tem a oferecer, estimulando o turismo interno. Com o crescimento da feira, Vitória vai receber um Centro de Convenções com 15 mil m², que deve ficar pronto até 2014.

O secretário de turismo Alexandre Passos

A feira também quer atrair visitantes de todo país para o estado, e estabelecer parcerias na região sudeste, com a criação de circuitos interligados. “Estamos desenvolvendo o circuito religioso, em conjunto com Rio de Janeiro e São Paulo. Ainda faremos o circuito do Caparaó e o circuito do trem, em parceria com Minas Gerais, e esperamos fazer o lançamento na próxima edição da Abav”, adiantou o secretário de turismo. “A região sudeste precisa se integrar. Temos mais mercado do que muitos países da Europa”, concluiu Passos.

Espaço para debates e capacitação

Para a próxima edição, em parceria com o Sebrae e a secretaria de Turismo, os organizadores pretendem incluir novamente a realização de fóruns e debates, além de investir na capacitação de agentes, hoteleiros, artesãos, entre outros. Para a presidente da Abav-ES, Elvira Altoé, a feira apresenta o Espírito Santo para o capixaba e para os agentes, que ainda não conhecem toda a diversidade da região. Sobre a Copa de 2014, a presidente contou que´a cidade concorre para ser uma das sedes para equipes que diputarão o Mundial, com o complexo hoteleiro Parque do China, que sofreu reformas para atender as especificaçãoes da Fifa.

Artesanato regional exposto na feira

Durante o discurso de abertura, o prefeito de Vitória, João Coser, destacou o potencial turístico de cada região, e Vitória como destino de negócios e lazer. O governador Renato Casagrande incentivou a profissionalização do artesanato. “Foi lançado o Catálogo do Artesanato Capixaba, em português e inglês, reunindo 268 artesãos expondo seus produtos e valorizando a cultura regional”, declarou. Casagrande também anunciou a realização de um plano de marketing para promover o estado. “A nossa identidade está na diversidade e nós vamos nos reposicionar cada vez mais no cenário nacional”, afirmou.

Novidades – Segundo o ex-predidente da Abav-ES, Edson Ruy, Vitória deverá construir um porto para receber dois navios de cruzeiro, na região da Praça do Papa. Ruy, que é dono da operadora e consolidadora Intercontinetal, também anunciou a inauguração, em junho, de uma filial em Brasília.

Confira também a galeria de fotos nesse link: http://mercadoeeventos.com.br/site/Noticias/view/84817

Matéria publicada no site: http://mercadoeeventos.com.br/site/Noticias/view/84823

Dubai promove road show e apresenta novidades para agentes

23 maio

Turismo de Dubai apresenta atrativos do destino no Copacabana Palace

Aconteceu nesta quarta-feira (23), o Roadshow promovido pelo Departamento de Turismo e Marketing de Dubai (DTCM), em parceria com a Emirates e com a operadora Royal Arabian Tour, no hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro. Estiveram presentes o diretor do DTCM, Saleh Mohammed Al Geziry; o diretor regional do DTCM, Nayef Ibrahim; Omar Mezaina, da Imigração de Dubai; a diretora da vendas do Convention Bureau de Dubai, Karina Lance; o diretor geral da Emirates para o Brasil, Ralf Aasmann e a diretora de vendas da Royal Arabian Tours, Heidy Nass, além de agentes e operadores.

O evento contou com workshop seguido de jantar com apresentação das novidades do destino. Segundo Ralf Aasmann, da Emirates, a rota Dubai-Rio-Buenos Aires, operado pela companhia desde janeiro tem tido ocupação média de 70%, alcançando lotação máxima no trecho Rio-Buenos Aires durante os feriados e finais de semana. “Esse vôo ajudou o Rio de Janairo a se conectar com o Oriente Médio e Ásia”, afirmou o executivo. Aasmann ainda declarou que as equipes de vendas de São Paulo e Rio continuarão promovendo a companhia pelo país, mas que um novo vôo talvez só seja operado dentro de três anos e que a empresa busca novos mercados em outras cidades da América Latina. A novidade é a aquisição de 69 novas aeronaves A380, que devem chegar nos próximos meses.

Ralf Aasmann, diretor geral da Emirates no Brasil

Dubai para todos os bolsos

De acordo com o diretor do DTCM, Saleh Mohammed, o aumento de visitantes brasileiros, o vôo direto da Emirates e o potencial de crescimento do mercado incentivam ações promocionais do Turismo de Dubai no Brasil. Embora a cidade dos Emirados Árabes pareça um destino de luxo, Mohammed destacou a hotelaria variada, que vai de duas à sete estrelas. “Não somos um destino inacessível. Estamos aqui para mostrar todas as possibilidades aos agentes e provar que é um destino para todos os bolsos”, declarou. De acordo com Omar Mezaina, da Imigração de Dubai, entraram no país 186 mil brasileiros e 31 mil se hospedaram na cidade.

A Royal Arabian Tours é a primeira operadora de Dubai a se instalar no Brasil. “O Brasil está forte, por isso começamos uma representação no país em janeiro, com sede em São Paulo, e estamos prospectando o mercado”, explicou Heydi Nass, diretora de vendas da Royal Arabian Tours.

Karina Lance, do Convention Bureau de Dubai apresenta atrativos

Segundo Karina Lance, do CVB de Dubai, o aeroporto internacional da cidade vai inaugurar, ainda este ano, um novo terminal exclusivo para receber aeronoves A380. Além disso, a executiva destacou a variedade de atrativos de Dubai, que oferece desde turismo de compras até esportes de aventura e a grande oferta de hotelaria, com 578 hotéis e 75.580 quartos. “Nossa sugestão é misturar o tradicional com o moderno”, declara.

Mais informações:
www.dcb.ar
www.definitelydubai.com

Matéria publicada no site: http://mercadoeeventos.com.br/site/noticias/view/84751

Eike Batista compra 50% das ações da marca Rock in Rio

11 maio

Por Larissa D`Almeida

Eike Batista e Roberto Medina: sociedade para os próximos eventos

Em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira, 11/05, no Rio de Janeiro, os empresários Eike Batista, através da IMX e Roberto Medina, proprietário da marca Rock in Rio, reuniram a imprensa para anunciar a parceria para as próximas edições do evento. A partir da sociedade, Medina e Eike pretendem levar o evento à América Latina, Estados Unidos e Ásia. Por enquanto, está confirmada a realização do festival em Buenos Aires, na Argentina, para outubro de 2013.

O objetivo de Medina é “tornar o Rock in Rio a maior marca de música do mundo”. Para edição do ano que vem, já foi investido por patrocinadores cerca de U$ 82 milhões e, até 2013, espera-se alcançar U$ 100 milhões. Já para as edições confirmadas na Europa e Argentina, o investimento previsto é de U$ 350 milhões.

Medina também quer investir em novos produtos e estar presente na vida do público através de diversas plataformas como histórias em quadrinhos, moda, games e musicais. Sobre o preço para os ingressos, o empresário ainda não definiu valores, mas afirmou que pretende repassar o custo para o público, pois vai diminuir em 10 ou 15 mil o número de ingressos vendidos por dia de evento.

Oficializando a parceria entre a IMX e a marca Rock in Rio

A sociedade com Eike visa acelerar o processo de expansão da marca Rock in Rio, segundo Roberto Medina. Mesmo com 50% da sociedade nas mãos, Eike afirmou que as decisões serão de Medina. “Nossa empresa sabe reconhecer talentos e sabemos que ele (Medina) tem a expertise para realizar o evento, por isso, o comando é dele” afirmou o bilionário.

Além dos patrocinadores, Medina também pretende utilizar a renúncia fiscal e o benefício da Lei Rouanet. Segundo o empresário, o evento do ano passado teve um impacto de U$ 460 mil na economia e gerou 7 mil empregos diretos. Sobre construir cidades do rock nos EUA e na Ásia, Medina afirmou ainda estar em fase de planejamento. “Tornando o Rock in Rio um evento global, seremos uma plataforma para atrair grandes marcas”, analisou. Sobre a parceria, Medina deu as boas vindas ao novo sócio. “Eike, seja bem vindo nessa grande viagem!”, finalizou.

Rock in Rio 2013 já tem atrações

Ivan Lins e George Benson relembram parceria

Para o festival do ano que vem o Palco Sunset já tem duas atrações confirmadas: Ivan Lins e George Benson, que vão repetir o dueto feito na primeira edição do evento, em 1985. Ambos estavam presentes na coletiva e dividiram o palco tocando sucessos como “Dinorah” e relembrando suas participações no primeiro festival, cantando para 300 mil pessoas. “Me senti o mais brasileiro dos brasileiros. O público no nosso país é único, eclético, democrático, gosta de música sem ser reacionário”, afirmou Ivan. A banda Sepultura e o Tambours du Bronx estão entre os artistas cotados para o festival.

Matéria publicada no site: http://mercadoeeventos.com.br/site/noticias/view/84347